Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Sexta-feira ida as urgências


27.02.18

A ida as urgências nunca é fácil para mim, primeiro tenho de tentar explicar ao médico o que tenho, na minha vida só conheci um médico que sabia o que estava a dizer e depois sair de lá na mesma :) .

 

A semana passada comecei com uma enxaqueca realmente chata, nada que não me tenha acontecido antes. Normalmente tomo um analgésico e no dia seguinte estou como nova. Esta foi diferente, começou na terça e durante a semana a dor persistia, nada que me leva-se a ter de tomar medicação, mas continuou a moer a cabeça. Tudo bem não era a dor de cabeça que me ia levar até as urgências. 

 

Sexta-feira e tinha metade da cara toda dormente, uma sensação tão estranha. Tudo do lado esquerdo estava dormente até a língua. Pensei que fosse algo muscular, ás vezes as inflamações nos músculos fazem dormências. Tomei um relaxante muscular de depois do almoço deitei-me. Pois adivinhem lá, nada de passar e lá fui eu para as urgências. A médica foi simpática, expliquei-lhe que tinha uma doença neurológica e se achava que a cara poderia ser um sintoma.

 

Pois fiquei na mesma, porque a médica também não sabia. Mandou-me levar uma injeção de analgésicos e ir para casa. Se a situação se mantivesse ou houvesse alguma alteração para voltar. Felizmente as dores passaram e hoje já tenho a cara normal, mas fiquei sem saber o que terá sido. Enfim mais um  fenómeno ...

 

urgencia.jpg

 

 

Origem de Dan Brown


22.02.18

Já tinha lido outro livro deste escritor e sinceramente a maneira dele escrever, de pesquisar, de levar o leitor a pôr em questão se as suas teorias poderiam realmente ser verdade, nunca me deixa de surpreender.

 

Adoro ler e todos os livros que me ensinam algo, são sempre bem vindos. Sempre aprendemos coisas com os livros, não é só uma maneira de passar o tempo, mas acredito que ajuda a formar opiniões e com elas formar pessoas melhores.

Adorei a referência a Espanha, e a Sagrada Família, sitio que gostaria um dia de ver, nem que seja só o exterior. Sobre as questões principais do livro, pensei que fossem mais profundas as revelações, mas pronto se o caminho "para onde vamos" for esse vivo bem com isso.

 

Gosto sempre de destacar e colecionar, frases de livros que gosto e que me deixam a pensar. Neste destaco esta.

Frase: "Rogo-lhe que depositem a vossa fé na capacidade do ser humano para a criatividade e para o amor, porque estas duas forças, quando combinadas, possuem o poder de iluminar todas e quaisquer trevas".

 

20031958_1725144300846682_140869814588079948_n.jpg

 

 

Ter uma doença incurável e degenerativa


21.02.18

A parte de ter uma doença degenerativa para mim tem altos e baixos, temos a parte do dia a dia em que tento viver o melhor que posso com as condições que tenho e a parte das visitas aos médicos = pânico. Cada vez que vou a um médico novo, em que explico tudo o que se passou ou que vou fazer um dos inúmeros exames que nunca acabam, é que a minha cabeça vem a ideia de poder vir a ter mais dificuldades futuras do que outras pessoas. 

 

Toda a gente tem uma probabilidade de ficar com algum tipo de limitação é certo, mas tendo uma doença degenerativa que simplesmente atinge todos os músculos do corpo, e pensamos que tudo no nosso corpo são músculos, incluindo os órgãos. Pois é, aí é que vem a parte do pânico. Que depois vai passando com o tempo é claro mas que não é fácil. 

 

Sendo uma doença rara, temos outra dificuldade que é a parte de não haver medicamentos nem fórmulas mágicas que façam a progressão ser mais lenta, nenhum medicamento que ao menos me faça sentir que estou a fazer alguma coisa. Nada de nada, isso tráz também um sentimento de incapacidade, porque vou tendo alterações (para pior) e no meio de tantos médicos, o de família, o neurologista, o fisiatra, o de genética, adivinhem, ninguém pode fazer nada. Não há maneira, a não ser tentar todos os dias ter um  pensamento positivo, pensar que hoje estou melhor que ontem, (ontem foi um dia particularmente difícil) e assim tentar sempre seguir com a vida da melhor maneira que sabemos e podemos. 

 

Olhem para o Stephen Hawking, apesar da doença degenerativa que tem, e do diagnóstico de pouco tempo de vida, ele é um dos cientistas mais consagrados da atualidade. Como ele temos mais exemplos certamente. A vida é para aproveitar e algum propósito há para a nossa existência, se não, não estaríamos aqui certo? Então vamos viver a vida da melhor maneira possível, aproveitar todos os dias as pequenas coisas boas na nossa vida. Sejam felizes um bocadinho, todos os dias .

 

a-vida-e-de-quem-se-atreve-a-viver.jpg

 

 

Qual a profissão?


19.02.18

Pois é quantas vezes nos fazem esta pergunta na vida? Muitas na verdade, mas nunca me incomodou tanto como agora. Antes de me reformar fazia parte de conversas, preenchimento de papelada mas sinceramente nunca me incomodou. Desde que me reformei, as coisas mudaram e ser puder fugir dessa questão eu viro o speedy gonzales. 

 

Já me aconteceu de tudo. Estar em jantares em conversas de circunstancia, quando essa questão surge acaba-se a conversa, porque as pessoas depois de saberem que estou reformada deixam de ter vontade de continuar a conversa. Ou pior pessoas que perguntam e então quando explico que tenho uma doença degenerativa, vê-se aquele olhar de pena nos olhos e parece que acabei de dizer que vou morrer amanhã. Não há maneira de fugir, então quando encontro colegas que andaram comigo no superior pior, andam sempre a perguntar o que é que estamos a fazer agora, nada.

 

A última vez foi no centro de saúde, estava a responder a um questionário para a enfermagem quando o enfermeiro me pergunta, qual a profissão, quando respondi que era reformada o Sr simplesmente começa a rir, pensou provavelmente que eu estava a brincar. Pois preferia estar a brincar mas não estou.

 

As pessoas não têm a culpa, eu sei. Ninguém está preparado para estar reformado aos 30 anos e sei que não é comum. Mas as pessoas são mais compreensivas quando agente diz que estamos desempregadas, assim culpam a economia e pronto. Agora estar reformada é que não dá para culpar ninguém.

 

profissão.jpg

 

 

 

Acesso a Serviços inacessível


18.02.18

Viver numa cidade histórica é ótimo, boa paisagem e monumentos lindos, temos também turistas todos os anos mas vamos ver. Tudo o que é necessário para viver está no centro da cidade, o que para muitos dá muito jeito, mas para outros nem por isso. Para resolver algum assunto como pedir água, coisa simples para algumas pessoas, a última vez que lá fui tive de deixar o carro no parque, porque os outros lugares para deficientes, por incrível que pareça são inacessíveis. Colocaram os dois lugares destinados a deficientes na subida para o castelo com a linda calçada portuguesa, conclusão descer ainda desço, subir é que só com uma grua. Então lá fui eu com as minhas moletas porque nesse dia até estava relativamente bem. Saio do carro, subo no elevador e até aí tudo bem, e consegui chegar lá e tratar das coisas mas imaginei se tivesse trazido a minha cadeira, não iria lá chegar porque para lá chegar tenho de atravessar duas estradas com degraus. Em centros históricos as rampas são coisas inexistentes. Até o serviços de àgua tinha um degrau enorme para subir. Quando cheguei a casa estava tão cansada que foi o resto do dia de cadeira. 

 

Imaginem este semário para tudo, banco inacessível, câmara, lojas, os Ctt têm aqueles elevadores de escadas simpáticos que na minha opinião nunca foi usado. Já vão existindo alguns serviços fora da cidade mas são poucos. Uma pessoa com deficiencia está sempre em desvantagem os obstáculos são tantos que às vezes é mais fácil ficar em casa. 

E a vossa cidade também é assim? Contem-me tudo é só clicar no envelope no cimo da página 

 

fc1da7257992fc36032e11db3df7a664_XL.jpg

 

 

 

 

 

 

 

Dicas de utensílios baratos para a cozinha


11.02.18

Há coisas que existem a venda que facilitam a nossa vida na cozinha. Escolhi para vos mostrar alguns dos utensílios que comprei no ebay e que facilitam a vida na cozinha. São todos com portes grátis.

 

0,64€.jpg

 É um suporte para colocar a esponja no lavatório da cozinha e que evita de andar sempre molhada.

Preço: 0,64€ no ebay

 

 

0,64€ 1.png

Este descascador é muito útil na minha cozinha, descasco cenouras, courgette, maçã e às vezes até dá para fatiar os vegetais fininho.

Preço: 0,64€ no ebay

 

 

0,64€ 2.jpg

 Pincel para colocar azeite numa frigideira ou num tabuleiro para ir ao forno. Evita que colocar-mos gordura a mais nos alimentos.

Preço: 0,64€ no ebay

 

 

0,81€.jpg

Estes ganchos de colar são úteis para quase tudo, pendurar toalhas, malas, escovas de cozinha, etc. Vale a pena ter sempre a mão.

Preço: 0,81€ por 10 unidades

 

 

1,40€.jpg

Utensilio para limpar o pó. Simples rápido e pode retirar para lavar na máquina.

Preço: 1,40€ no ebay

 

 

 

2,10€.jpg

Cortador de fruta, é só cortar e pronto a comer. Há uns mais baratos mas têm as pegas em plástico e partem-se mais fácilmente.

Preço: 2,10€ no ebay

10 ps. 1,75€.jpg

 Formas de silicone, para mim bem melhores que as de metal, evitam de untar, fácil de retirar os queques e fácil também de limpar.

Preço: 1,75€ por 10 unidades no ebay

 

Nota: imagens retiradas do site do ebay

link: https://www.ebay.com/

 

Dica "reprogramar" cérebro


08.02.18

Eu realmente acredito que ter uma mente positiva ajuda-te a passar as coisas com mais facilidade. Acredito que tentarmos ter um pensamento mais positivo ajuda a sentir-mo-nos melhor connosco. A diferença entre ver o copo meio vazio ou ver o copo meio cheio. Não é fácil tentar "reprogramar" o nosso cérebro, assim é sempre bom ter ajuda. Gosto sempre de procurar alguma informação e de certa maneira, programas que me ajudam a ter um pensamento mais positivo. Há um programa que se chama "Extreme Weight Loss", sim são pessoas a perder peso, não é que eu necessite de motivação para perder peso, mas faz com que eu pense, se eles são capazes de mudar uma vida inteira de sedentarismo e mudar a vida deles num ano, eu também poço encontrar motivação. Assim o programa de certa forma ajuda-me a fazer exercício mesmo quando não me apetece, de me convencer que as coisas são possíveis.

 

Cada pessoa tem a sua maneira de ter um pensamento positivo é verdade, para mim os programas de repetição de frases positivas para que faça com que essa frase passe a ser verdade, como o programa da Louise Hay, para mim na verdade não funciona. Cada pessoa é diferente e tem a sua maneira de ser, por isso devem tentar achar a melhor maneira de tentarem ter um pensamento mais positivo.

 

Assim a pesquisar no youtube e achei uma pessoa que fala a minha "língua", uma psicóloga que explica e dá dicas para que tenhamos uma mente mais positiva. Partilho aqui com vocês a Gislene Isquierdo, vale a pena dar uma vista de olhos nos seus vídeos, prometo que não se vão arrepender.

Links:

Facebook: https://www.facebook.com/gisleneisquierdo/

Youtube: https://goo.gl/vnRDOQ

melhor-versao.jpg

 

 

Passeio a Mourão e ao Parque Natural da Serra São Mamede


07.02.18

Os passeios comigo não são os passeios normais de ver realmente tudo. Não vou mentir que gostava bastante de poder estacionar o carro e fazer um verdadeiro roteiro a pé para poder ver tudo, mas temos de ver o que é possível e os meus passeios são resumidamente de carro, mas não é por isso que gosto menos, adoro passear. E então quando é paisagens naturais, contem comigo.

 

E assim, lá fui dar uma volta para arejar as ideias, primeiro direito a Mourão, uma vila linda que nos surpreende a entrada pela beleza. Adorei tirar umas fotos do alto da vila, os castelos não são propriamente amigos de pessoas com mobilidade reduzida, mas gostei da paisagens lá de cima. Adoro fotografia (apesar de não ter grande jeito), mas poder fotografar aquelas paisagens é realmente um privilégio.

 

Como disse adoro natureza, então não podia deixar de dar um pulo ao Parque Natural da Serra de São Mamede, parque este que liga a fronteira de Portugal e Espanha. É habitat de várias espécies de águias como a águia-de-bonelli, águia-cobreira, também espécies de abutres como  grifos e abutre-petro. Este local é o local de nidificação destas espécies, por isso mesmo não entendendo nada de águias e nem conseguindo identificar nenhuma espécie, é lindo simplesmente ver as águias a voar. A natureza consegue dar-nos lições só por observar, não é extraordinário como elas colocam os seus nichos em escarpas de rochas? 

 

 

P1270525.JPG

Paisagem em Mourão

P1270531.JPG

Águias no Parque Natural da Serra São Mamede

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D