Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Resoluções de Ano Novo


28.12.18

Todos os anos acontece mesma coisa, começo o ano toda entusiasmada, faço as minhas resoluções de ano novo, e depois chega o fim do ano e vejo que quase nenhuma foi comprida.

 

Pois é, vou deixando andar vão acontecendo isto e aquilo, que me impedem de chegar ao fim com os objectivos cumpridos. Assim este ano vou mudar, há uma resolução que faço sempre e me esforço para manter, que é conhecer um local novo todos os anos e esta quero manter.  A outra resolução vai ser... SER FELIZ. Acho que o mais importante na vida é sermos felizes. Fazer o que nos faz feliz e ser verdadeiro connosco mesmos.

 

E assim duas resoluções para 2019

Conhecer um local novo

Ser feliz.

 

Já está, simples e eficaz. E vocês fazem resoluções de ano novo? Contem-me tudo .

Relatório Anual 2018


26.12.18

51yq66m7tFL._SL1024_.jpg

 

Recebi um relatório anual deste espaço. Grande iniciativa e dá uma ideia mais concreta do que vocês gostam de ler aqui no blog.

1º Lugar vai para o post Conhecer novas pessoas...

2º Vai para Lugares estacionamento reservados 

3º Vai para Ter uma doença incurável e degenerativa 

E também temos um agradecimento muito especial para as blogueres que mais comentaram este espaço.

Paula Rocha

Maribel Maia

Ana

Alfa

Helena Duque 

e a todos aqueles que passam por aqui deixando as suas palavras que tanto gosto de ler.

 

Um muito obrigada a todos, por este ano repleto de comentários lindos e também de grandes concelhos. Grata pelo dia que me lembrei de fazer este blog, longe de pensar o que ele me iria dar e as pessoas especiais vou conhecendo aqui.

Obrigada de coração e que venha mais um ano repleto de coisas boas.

 

Compra prendinhas de natal...


21.12.18

compras natal.jpg

 

Esta semana fui ao shopping sozinha para comprar as prendas de natal, claro que aproveitei e comprei algumas coisas para mim.

 

Quando vou ao shopping não costumo levar a minha cadeira de rodas, porque eles disponibilizam cadeiras no local. E em vez de estar a desmontar a cadeira, colocar no carro, voltar a montar e a desmontar, prefiro pedir lá uma que dá muito menos trabalho.

 

Enfim, vou a pé pedir a cadeira, entregam-me a cadeira, vou às compras, entrego novamente a cadeira, levanto-me e vou até ao carro a pé porque o estacionamento fica perto da recepção do shopping. Ainda me ri um bocado com as caras das pessoas que estavam a olhar para mim, sentada na cadeira de rodas e de repente , quando me levanto da cadeira e começo a andar, parece que viram um milagre de Fátima, acontecer mesmo em frente do nariz delas 

 

Estou a espera do dia em que me abordam para perguntar, que raio é que estou a fazer de pé ... Enfim. Mas não deixa de ter piada, as pessoas pensam que uma pessoa por andar numa cadeira, não são capazes de andar. E por ainda andar, não quer dizer que não tenham a necessidade de andar de cadeira de rodas. Ainda temos um grande caminho a fazer na aceitação das pessoas com diferentes deficiências. Espero contribuir um bocadinho que seja, para isso.

 

Mas resumindo, comprei algumas coisas. Gastei mais do que devia, mas olhem é mesmo assim, quando as pessoas merecem não podemos pensar muito em custos. Como foram a vossas compras?

 

Link da imagem

Moedas para carrinhos de supermercado


17.12.18

Com o evoluir da minha doença, fui perdendo maior parte do tônus muscular nos dedos das mãos (e das próprias mãos também). Mas houve coisas que foram-se tornando algo difíceis. Uma delas foi o retirar as moedas dos carrinhos do supermercado, outra foi retirar o cartão multibanco de algumas caixas ATM, mas essa vou tentando evitar.

 

Sei que pode parecer algo estranho, mas a verdade é que quer fossem moedas normais, ou mesmo aquelas de plástico, depois de ir às compras e colocar o carro do supermercado no devido lugar, retirar a moeda no final era complicado. Houve uma vez que, sendo uma moeda de plástico, acabou por ficar no carro porque não havia dedos com capacidade de a retirar de lá.

 

Assim, partilhei a minha dificuldade e não querendo retirar a ideia do autor verdadeiro da invenção, o meu pai, encontramos solução. Tenho felizmente uma família que me ajuda sempre, que há alguma dificuldade e assim venho partilhar. Se houver alguém com a mesma dificuldade, veja esta dica fácil.

 

WP_20181214_15_12_53_Pro (2).jpg

Faz-se um buraco na moeda (convém ser na ponta da moeda) e coloca-se uma argola. Assim a moeda está sempre presa e é fácil de puxar. Dica fácil e útil mesmo para quem não tem nenhuma dificuldade, dá sempre jeito ter as moedas à mão.

 

 

1ª Medida Cuidar Mais de Mim


14.12.18

Estou numa missão de aumentar a minha auto-estima, tenho outro post a explicar o porquê aqui. E então vou começar por cuidar mais de mim, já li algures que para cuidarmos dos outros, temos de cuidar primeiro de nós e então lá vamos.

 

Desde muito nova que me lembro de ter unhas grandes e resistentes, de tal maneira que a minha mãe andava sempre a dizer-me para cortar as unhas, porque não eram próprias para uma criança. Quando cresci havia sempre alguém que me perguntava se as unhas eram mesmo minhas ou se eram falsas, eu tinha grande orgulho nelas.

 

Bem, os anos foram passando e com a deterioração dos músculos, a deformidade das mãos e a má circulação as unhas, também foram sofrendo tornando-se cada vez mais fracas e a partir-se regularmente. Deixaram de ser tão bonitas como eram, é certo.

 

Esta semana fui fazer as unhas, há pois é, fui fazer unhas de gel, lindas, brancas como a neve e brilhantes porque afinal estamos no Natal. Tudo o que tinha o direito. Claro que uma mulher se sente logo melhor com as unhas arranjadas, então vamos lá. Foi a minha prenda de Natal para mim este ano, depois logo se vê.

WP_20181213_14_04_42_Pro.jpg

 

 

Manter a auto-estima


10.12.18

 

autoestima-nao-e-excesso-de-confianca-e-saber.jpg

 

Tenho de confessar que este tema não é fácil para mim. Eu, talvez como em todas as mulheres, a minha auto-estima tem fases, mas nunca foi muito alta esta é a verdade. Mas também acredito no nosso poder para mudar o que achamos mal, assim acho que temos de trabalhar para tentar ter alguma.

 

Estar em casa, sem ter de ir trabalhar, é complicado. Nos primeiros meses, tudo bem, parece que estamos de férias e a coisa vai passando. Mas depois de anos, as coisas vão se tornando chatas. Imaginem a roupa confortável que usam em casa no fim-de-semana, ser usada todos os dias. Todos os dias as calças de treino, as camisolas confortáveis e os casacos (dependendo da altura do ano). Começamos a não nos importar de como nos vestimos, afinal não vamos sair, né?

 

Pois mas esse desleixo e acrescentando uma doença, e uma cadeira de rodas, dá cabo da minha auto-estima. Não estou aqui para me queixar. Só decidi fazer alguma coisa quanto a isso.

 

Vou tentar implementar algumas medidas no meu dia-a-dia, para aumentar a minha auto-estima, cuidar mais de mim, para me sentir melhor comigo mesma. Vou pensar nas coisas que vou mudar e voltar aqui para vos contar, se alterou alguma coisa, ou se foi só fogo de vista (às vezes acontece). Pode ser que seja útil para alguém.

 

Link imagem

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.