Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Andei Desaparecida..


18.06.19

Quando comecei este blog assumi para mim mesma a responsabilidade de escrever nele, pelo menos uma vez por semana que depois se transformaram em três vezes por semana. E infelizmente passado este tempo todo deparei-me com o incumprimento dessa responsabilidade.

 

Coisas da vida que não controlamos e que nos afectam mais do que aquilo que pensávamos. De um dia para o outro as coisas mudam, a vida parece que fica suspensa e parecemos simplesmente adormecidos. Foi o que me aconteceu, num dia de manhã quando recebi um telefonema de uma amiga a dizer-me que tinha visto no facebook, que outra a amiga tinha tido um acidente de carro e tinha falecido. A minha cabeça só pensava que era uma brincadeira de mau gosto, essas coisas não acontecem, as pessoas não morrem de um dia para o outro. Tinha estado a falar com ela no whatsapp nessa semana, como é que era possível? 

 

Infelizmente foi possível. Dizem que só sabemos a importância que as pessoas têm para nós quando as perdemos e é bem verdade. Muitas das vezes chateava-me com ela porque nunca tinha tempo para nada, ligava-lhe e não me ligava de volta, ás vezes não podia ir aos jantares e quando ia era sempre a última a chegar. Sempre ocupada com mil e uma coisas.. Agora sei o significado que tinha para mim, e a falta que me vai fazer o tempo que podia dispensar. 

 

A verdade é que me faltou o chão e a cabeça, não tinha cabeça para escrever, dizem que o tempo cura tudo, espero que sim. Não quero esquecer, quero guardar para sempre a imagem da rapariga alegre e desbocada que era, mas quero recuperar um bocadinho de normalidade...

 

 

Boa semana 

Mãos minhas...


04.06.19

mãos.png

 

 

 

 

Faço questão de nunca pensar muito na doença, nas soluções, no futuro ou nem no passado. Acho perca de tempo, e tenho mais que fazer. Mas às vezes há alturas que a mente nos leva para divagações ou até constatações.

 

A verdade é que  quando comecei o meu novo percurso académico, digamos em Setembro do ano passado, as coisa estavam diferentes (recuso me a escrever melhores). Quando comecei as aulas fazia os meus resumos à mão, a letra não era prefeita certo, mas escrevia. Depois a letra foi ficando cada vez mais estranha, mais esticada, depois já me doí-a as mãos e passei a escrever no computador.

 

Tudo se adapta, sem problema. Agora até a escrita no computador se vai tornando cansativa e faz-me doer as mãos. Uso uma daquelas canetas com uma borrachinha na ponta para vos escrever, neste momento.

 

Quando penso nisso, o melhor foi à alguns meses atrás. Parando para pensar não passou assim tanto tempo, assusta a verdade é que assusta bastante. Não sei o que vem pela frente, só quero continuar a fazer as minhas coisas, quando digo as minhas coisas é manter a minha independência para todas as actividades em casa. Comer sozinha, pentear-me, ir ao wc, vestir-me e despir-me... agente às vezes só dá valor as coisas quando as perde. Espero conseguir dar o valor necessário hoje ao que ainda consigo fazer....

 

Boa semana 

Link imagem

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.