Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Luta ou aceitação?


21.08.18

2905ADA0-7843-442B-9F72-399A4433A444.jpg

 

 Às vezes a vida tem coisas que não estávamos a espera, não estou só a falar da minha vida. Claro que não estava a espera de ter uma doença degenerativa e no entanto tenho. E não é preciso ser doenças, há pessoas que não aceitam cicatrizes, rugas da idade, maneiras de ser... Continuo a ver pessoas a tentar lutar contra o inevitável, devemos lutar sim, devemos lutar por aquilo que achamos que pode ser diferente, lutar por causas que acreditamos, lutar por coisas que nos inspirem. A luta é necessária em vários aspetos da vida claro, mas lutar contra algo que é inevitável trás sofrimento, sofrimento que causa danos profundos, porque é uma luta sem vitória no fim.

 

Não sei como vou estar para o ano, e hoje estou pior que no ano passado. E não faz mal, não faz mal que seja assim, ninguém sabe o futuro e amanhã é amanhã. Aceitar que o meu estado hoje e aproveitar o hoje o melhor que consiga ...

 

O facto de aceitar, não é sinal de fraqueza é sinal que aceitamos o que somos da maneira que somos e amanhã se for diferente para melhor ótimo, mas aceitar que o mais provável é que não seja melhor não há mal nisso. Aceitar que não vamos voltar a ser o que fomos e a fazer as coisas como fizemos e não há mal nisso, fazemos de outra maneira e se não se consegue, pede-se ajuda (ainda ando a trabalhar nesta fase). Isso faz de nós, nós mesmos, porque aceitar o que somos da maneira que somos a cada fase da nossa vida, demonstra que estamos bem com quem nós somos. E nós somos a pessoa mais importante da nossa vida.

 

 

Grande Mariana


18.08.18

 

 

 Para quem já viu o meu post  Youtubers que sigo.. sabe que sigo a Mariana no canal Vai uma mãozinha aí?  e deparei-me com este video, video que me fez relembrar uma situação que se passou comigo quando andava na escola.

 

Com o passar dos anos a minha capacidade de escrever foi diminuindo, começei por não conseguir acompanhar os professores nas aulas, adaptei-me pedindo apontamentos a colegas e escrevendo em casa. Até que chegou uma altura em que o frio fazia com que as minhas mãos simplesmente deixassem de funcionar, chegando a impossibilitar-me de realizar um teste. Vendo que não tinha outra solução tentei falar com médicos para resolver problema, não havendo solução. A minha única solução seria haver uma disponibilidade da escola no intuito de eu poder fazer os testes a partir de um computador.

 

Para mim pensei que fosse algo simples, qual seria o problema de fazer um teste no computador? Supostamente nenhum né? Mas quando as pessoas gostam de dificultar a vida às outras pessoas, simplesmente dificultam certo? Então depois da burocracia toda passada, lá fui eu falar com professores, alguns muito compreensivos e abertos a soluções, outros nem por isso.Outros simplesmente dificultaram com tudo o que podem imaginar. 

 

Conclusão quando as pessoas querem dificultar a nossa vida dificultam, porque devem de achar que a nossa vida é fácil e simples e então temos de lidar com mais dificuldades... Há coisas que são difíceis de entender por outras pessoas. É difícil de entender que deveríamos de ter os mesmos direitos de outros alunos. Deveria de haver mais alunos como o Alex que lutou até ao fim pelos seus direitos. Eu sinceramente às vezes canso-me de andar sempre a lutar contra corrente, não é fácil.

Passadeira de acessíbilidade


14.08.18

 

PraiaConceio1.jpg

 

Numa das minhas idas a uma praia acessível neste verão, fiquei junto a uma passadeira própria para portadores de deficiência. A passadeira que está colocada para facilitar a locomoção foi uma boa ideia, realmente facilita muito a deslocação. Mas as coisas que ouvi deixou me incomodada. 

 

Frases do dia referentes a dita passadeira:

- Que raio de m** é esta, isto até pica os pés.

- Porque é que meteram isto aqui, não serve para nada.

- Isto é para os deficientes irem à praia.

- Fonix isto pica os pés, não devia estar aqui...

 

Estas são as que me lembro. Para quem não sabe a passadeira é para facilitar o acesso a praia a portadores de deficiência e não só, pessoas com problemas de locomoção, idosos, pessoas com carrinhos de bebés. É extremamente útil, não devia ser retirada da praia muito pelo contrario, devia de haver em todas as praias. 

 

E só para relembrar se pica os pés que acredito que seja incomodo, têm sempre o resto da praia inteira certo? É só para esclarecer...

 

 

Link na imagem

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.