Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Caminhadas??? A sério???


29.04.18

Eu vou a minha médica de família regularmente, faço os meus exames anuais de rotina. À pouco tempo fiz as minhas análises de rotina, marquei consulta e lá vou eu para o médico. A minha médica nesse dia não estava e  fui consultada por uma médica que está a fazer estágio com ela. Tudo bem por mim, não tenho nada contra. Então lá fui eu, azar por azar tinha o colesterol um bocado alto, o meu corpo produz colesterol em elevadas quantidades, o que faz com que o colesterol bom HDL esteja alto e o total também aumenta. Já é assim a anos, claro que tenho de ter cuidado na alimentação. 

 

Assim lá começou a médica, com o que acho que lhe ensinam na escola, retirar manteiga (que não como, sou alérgica), carnes vermelhas (que como raramente por opção), enchidos (que não como também) e qual não é o meu espanto quando ela me diz para fazer meia hora de caminhadas por dia. Meia hora de caminhada??? Sinceramente era algo que gostaria de fazer, especialmente quando está bom tempo, deve saber bem ir passear, fazer alguns passeios pedestres, estar em contacto com a natureza.

 

Mas é coisa que não poço fazer e visto que entrei no consultório de muletas e com a minha ficha aberta no computador à frente, fiquei com cara de parva a olhar para a médica. Ela reparou a minha cara ( não tenho cara de poker) e perguntou-me qual era o problema, e eu na minha boa vontade disse que seria um bocado difícil para não dizer impossível, caminhar durante meia hora. Aí sim a senhora olhou para a ficha, e disse "Ah tem uma doença não é?", pois se calhar é. Ás vezes pergunto-me como é que os médicos vão consultar alguém, sem olhar ao menos para a ficha médica. Até parece piada mandar uma pessoa com dificuldades motoras fazer caminhada. O pior é que não foi. 

 

Caminhadas.jpg

 Imagem internet

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D