Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Melhor que ontem...

12.04.19

51556375_2327777797234477_1193754961280761856_n.pn

Há frases que nos fazem pensar sobre nós próprios. O que serei eu capaz de me tornar? Tornar em relação profissional? Certamente que não será por aí, não somos uma categoria profissional e pronto descansamos o resto da vida, porque já somos aquilo que queremos. Acho que na vida estamos em constante aperfeiçoamento, um crescimento contínuo.

 

Não sou a mesma hoje do que quando tinha 18 anos, idade em que soube que tinha uma doença degenerativa. Não sou a mesma, as prioridades mudaram, os planos para o futuros não são feitos com a mesma leveza. Mas descobri novas coisas uma visão diferente da vida, uma visão que me faz aproveitar cada dia e cada momento com um sabor diferente. Os sonhos que tinha de me tornar uma mulher diferente foram-se, mas mesmo não tendo sucessos profissionais (nem sequer vida profissional tenho ), não quer dizer que esteja desiludida. A mulher que imaginei que ia ser hoje, não é nem a sombra do que achei que fosse, mas não há problema.

 

Sou hoje uma mulher diferente, uma mulher com sonhos diferentes, uma mulher em constante evolução, uma construção diária para uma mulher melhor... Portanto se eu quero ser tudo o que sou capaz de me tornar, quero ser  hoje uma mulher melhor que era ontem..

 

Bom fim-de-semana 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.