Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Moedas para carrinhos de supermercado

17.12.18

Com o evoluir da minha doença, fui perdendo maior parte do tônus muscular nos dedos das mãos (e das próprias mãos também). Mas houve coisas que foram-se tornando algo difíceis. Uma delas foi o retirar as moedas dos carrinhos do supermercado, outra foi retirar o cartão multibanco de algumas caixas ATM, mas essa vou tentando evitar.

 

Sei que pode parecer algo estranho, mas a verdade é que quer fossem moedas normais, ou mesmo aquelas de plástico, depois de ir às compras e colocar o carro do supermercado no devido lugar, retirar a moeda no final era complicado. Houve uma vez que, sendo uma moeda de plástico, acabou por ficar no carro porque não havia dedos com capacidade de a retirar de lá.

 

Assim, partilhei a minha dificuldade e não querendo retirar a ideia do autor verdadeiro da invenção, o meu pai, encontramos solução. Tenho felizmente uma família que me ajuda sempre, que há alguma dificuldade e assim venho partilhar. Se houver alguém com a mesma dificuldade, veja esta dica fácil.

 

WP_20181214_15_12_53_Pro (2).jpg

Faz-se um buraco na moeda (convém ser na ponta da moeda) e coloca-se uma argola. Assim a moeda está sempre presa e é fácil de puxar. Dica fácil e útil mesmo para quem não tem nenhuma dificuldade, dá sempre jeito ter as moedas à mão.

 

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.