Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Rotina de Dona de Casa


26.10.17

          A rotina é um pau dois bicos. Para pessoas que estão diariamente em casa a rotina de ir trabalhar deixa de existir, e uma pessoa vê-se sem ter motivo para se levantar. Felizmente nem todas as donas de casa são assim, maior parte têm filhos e assim levantam-se e o trabalho nunca acaba, têm horários para levar e buscar filhos a escolas e creches.. Mas para mim, que não tenho esses afazeres, as manhãs e os dias iam ficando vazios. Quando isto me aconteceu fiquei um bocado perdida, deixei de ter motivo para me levantar da cama.

          Decidi  então fazer uma rotina para mim, uma que eu seguisse diariamente para poder ter a minha rotina. Instalei uma aplicação de tarefas e lá comecei eu. Todos os dias coloco um despertador, não devemos deixar-nos estar na cama e acordar quando apetecer, o despertador é importante para uma vida ativa. E começo sempre o meu dia com exercício, para me manter ativa e me sentir melhor, ás vezes não me apetece é certo, mas quando me obrigo depois sinto-me sempre melhor.

           Tenho sempre as tarefas domésticas para fazer, uma não há hipótese de coordenar porque tem de ser feita todos os dias, às refeições não há hipótese de fugir, todos os dias cozinho e tenho de ter tempo para ter as refeições prontas a tempo, muitas das vezes a tarefa começa no dia anterior, pensando no que fazer para descongelar e confecionar no dia seguinte. Depois temos as restantes tarefas, como lavar roupa, estender, limpar pó, aspirar e todo o trabalho que uma casa dá. Para mim preferia fazer tudo num só dia e estava feito, mas as coisas nunca são como queremos e se antigamente fazia tudo num dia sem problema, hoje em dia não é assim. Aprendi uma coisa que se chama gestão de esforço, coisa tão linda, aplicada muitas vezes a jogadores de futebol mas no meu caso consiste a aprendermos os meus limites e gerir o esforço de maneira a parar antes de chegar ao limite, assim todos os meus esforços tendem a ser programados.

      O que é que eu quero dizer com isso? Por exemplo, no dia em que tenho de ir ao supermercado buscar alguma coisa que falta, que acontece todas as semanas apesar de ir às compras todos os sábados, nesse dia eu não faço tarefas domésticas para que não fique cansada e não haja um sobrecarregamento dos músculos. Cada esforço não calculado e que ultrapasse o meu nível de conforto, normalmente o meu corpo faz-me pagar caro, com crises e dores musculares.

          Assim, na minha aplicação faço a programação dos meus dias. Claro que temos coisas que não se pode programar, mas é uma maneira de ter obrigações a fazer, faz com que nos sentirmos mais ativas do que pensar "hoje não me apetece, amanhã talvez faça". Fugir da rotina também é importante, ninguém aguenta estar todos os dias em casa, rodeada de tarefas domésticas. Por isso tenham tempo para vocês, eu gosto de ir a um café ou um jardim ler um livro, passear no shopping ou até ir dar uma volta de carro.  As nossas vidas dão voltas e temos de tentar viver o melhor que podemos e sabermos, para nos sentirmos bem psicologicamente, porque a chave é nos sentirmos bem.

TopSul Notícias - Crissiumal - RS - www.topsulnot

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D