Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Voltar a Encontrar-te - Marc Levy


10.09.18

 

 

Este livro de que vos vou falar é a continuação de outro livro que foi usado como base para fazer um filme bem conhecido. Se calhar lembram-se do filme Enquanto Estiveres Aí...

 

Enquanto estiveres aí...jpg

 

 Adorei o filme confesso, sabia que tinha sido baseado num livro, mas nem sabia que havia uma continuação. Mesmo sem saber comprei este livro e logo no ínicio relembrou-me do filme que tinha adorado.

 

Voltar a Encontrar-te é um livro que conta a história depois de Lauren ter acordado do coma, esta não se lembra de nada, como no filme. Não foi pelo toque que ela se lembra do que se passou, como no filme. Ela acorda do coma e continua a sua vida como médica, com um namorado que longa data, até que um acidente leva Arthur às urgências onde ela trabalha. E aí continua um desencadear de circunstancias que faz com que os dois não deixem mais de se encontrar, até que ela descobre a verdade. Recomendo para quem quer um livro para passar o tempo, tem várias situações para rir.

 

Voltar a encontrar-te.jpg

 

Frases:

"Tenha a serenidade de aceitar o que não pode mudar, a coragem de mudar o que pode e, sobretudo, a sabedoria de conhecer a diferença."

 

"«Enquanto se calcula, se analisam os prós e os contras a vidas passa, e nada se passa.» "

 

 

Clicar na imagem para o link

Como começa o gosto pela leitura...


05.09.18

livros.jpg

Começei desde nova a demonstrar o gosto pela leitura, mesmo quando não sabia ler a minha mãe lia-me as história antes de ir dormir. Sempre gostei de livros, porquê não sei. Apesar de achar que a minha mãe ter alguma coisa haver com isso, claro mas também tentou fazer o mesmo com a minha irmã e não resultou.

 

Adorava ler histórias e sempre cuidei muito bem dos meus livros. Ao contrário da minha irmã que me destruiu alguns . Enfim desde essa altura que não parei. É um dos meus vícios confesso. Nunca tenho livros a mais e há sempre livros que gostava de comprar.

 

Já descobri grupos no facebook que trocam livros e onde podemos adquirir livros mais baratos. Trocar troquei poucos porque não me desfaço dos meus livros por nada, mas já ouve alguns. Já comprei vários a preços mais reduzidos, isso já fiz.

 

A leitura para mim é uma forma de escape, ajuda a acalmar-me quando o cérebro não para, ajuda a ver novas realidades, novos sítios e aprender coisas que muitas das vezes não vê-mos nas noticias. Já dizia Ziraldo que " O livro é o alimento da alma". Acho que quem lê tem uma visão mais diversificada de vários assuntos. Acredito que a leitura ajuda a criar melhores seres humanos..

 

Link da imagem

O que seria eu sem ti? - Guillaume Musso


16.08.18

Foi a minha companhia na praia neste verão. A história deixou-me um pouco confusa no início, mas não desisti continuei a ler. Veio provar a minha teoria, se um livro não te agarra de inicio é porque a história não presta. Teorias à parte, o enredo até que tinha potencial, um amor adolescente que depois de anos se volta a encontrar devido a iniciativa de terceiros. Até aí tudo bem, agora quando as coisas passam para o plano do além é que me deixou completamente parva. 

 

A certa parte dos livro os dois homens da vida de Gabrielle, o pai e o seu primeiro amor, encontram-se os dois em coma, atiram-se os dois de uma ponte. Assim, com os dois em estado de coma, o autor lembra-se de os colocar numa espécie de aeroporto, em que têm passagens para a vida ou para a morte. Quem apanha o avião para a vida ressuscita, a sério??? E depois ainda conseguem mandar mensagens por terceiros para Gabrielle. Como isso não chegava, acabam por encontrar lá em cima, no aeroporto, mais pessoas ligadas à história. Para mim que até gosto de ficção, acho que é ficção a mais. 

 

Não a considero uma boa história, fiquei desiludida confesso. Quem tenha curiosidade força, mas não diga que eu não avisei .

 

20180805_155808.jpg

 

Livros de Bolso


11.08.18

Se há coisa que gosto é de ler, adoro ler e ando sempre a ver livros e a comprar. Deparei-me com um problema, quando saia de casa o transporte dos livros tornava-se complicado. Ás vezes havia livros grandes de mais para eu transportar, imaginem levar um dos livros grandes de Lesley Pearse (aqueles que se vendem em bolsas de rede) na mala, para além de serem grandes são muito pesados. Eu já por mim tento limitar ao máximo o peso que levo na minha mala, já mal posso comigo quanto mais com a mala . Para não falar das dores que me davam nas mãos do peso do livro. Então não iria deixar de levar livros comigo, isso era ponto assente.

 

Ah uns anos passou a existir as versões de bolso dos livros. Versões mais pequenas e por consequência mais leves de transportar, assim tenho sempre alguns de reserva em casa. Coloco rapidamente na mala quando quero sair, sem problema. Continuo a ler as versões normais em casa, desde que tenha uma mesa à mão não há problema. Mas neste tempo de praia, e eu adoro ler na praia, é a minha companhia certa. Levo sempre um dos livros da versão de bolso e lá estou eu entretida, o dia todo se for preciso. 

 

Eu sei que hoje em dia já há coisas mais tecnológicas. Há os tablets e mesmo os telemóveis já podem ter e-books para ler, mas não é coisa a que me consiga habituar. Já tentei acreditem, mas não cheira a livro, não posso mudar as páginas e nem tenho a possibilidade de tocar no livro. Pode parecer antiquado mas adoro livros, assim fisicamente. Viva as versões de bolso e um grande obrigada a quem se lembrou de os fazer . A minha leitura deste verão.

 

20180805_155808.jpg

Origem de Dan Brown


22.02.18

Já tinha lido outro livro deste escritor e sinceramente a maneira dele escrever, de pesquisar, de levar o leitor a pôr em questão se as suas teorias poderiam realmente ser verdade, nunca me deixa de surpreender.

 

Adoro ler e todos os livros que me ensinam algo, são sempre bem vindos. Sempre aprendemos coisas com os livros, não é só uma maneira de passar o tempo, mas acredito que ajuda a formar opiniões e com elas formar pessoas melhores.

Adorei a referência a Espanha, e a Sagrada Família, sitio que gostaria um dia de ver, nem que seja só o exterior. Sobre as questões principais do livro, pensei que fossem mais profundas as revelações, mas pronto se o caminho "para onde vamos" for esse vivo bem com isso.

 

Gosto sempre de destacar e colecionar, frases de livros que gosto e que me deixam a pensar. Neste destaco esta.

Frase: "Rogo-lhe que depositem a vossa fé na capacidade do ser humano para a criatividade e para o amor, porque estas duas forças, quando combinadas, possuem o poder de iluminar todas e quaisquer trevas".

 

20031958_1725144300846682_140869814588079948_n.jpg

 

 

A doçura da Chuva - Deborah Smith


27.11.17

Sinceramente é a primeira vez que leio esta autora, mas surpreendeu me com este enredo. Gostaria que houvesse pessoas como Ben Thocco, que empregava pessoas com deficiência pelas suas qualidades e capacidade para o trabalho. Deu-lhes emprego porque eram bons, não por pena ou por benefícios. Adorei a historia, não tem momentos mortos, sempre cheia de acção que prende o leitor sem dúvida.

A personagem principal Kara também é inspiradora, embora custa acreditar que uma pessoa criada em berço de ouro, consiga lidar com uma vida de trabalho num rancho, mas pensado que seria possível mostra muito caracter. Recomendo sem dúvida. Apontem na lista para o pai natal ;) .

 

A-Docura-da-Chuva.jpg

 

 

 

Danielle Steel - Um Amor Imenso


10.11.17

Fiquei surpreendida quando vi que o livro era sobre o Titanic, e pensei cá para mim, olha já se sabe que morrem todos no fim. Mas a autora surpreendeu me, com a personagem principal uma mulher forte que depois de perder os pais assume o papel de pai e mãe para os irmãos e ainda o controlo do negocio de família para poder sobreviver. Sobrevive abdicando de algumas coisas da sua vida.

Cada livro que leio de certa forma me dá alguma lição de vida e me ajuda a relativizar algumas coisas, este foi o que aconteceu. Ler como ela dá volta e sobrevive a uma tragédia tão grande é inspirador.

 

00000245797.JPG

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.