Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Escapadinha da Páscoa


24.04.19

Fui recarregar baterias na Páscoa, finalmente fui ver e ouvir o mar. Acho que tem poderes curativos porque sempre que vou, volto melhor. Qualquer dia ainda vou viver para junto do mar .

 

Foram boas em excelente companhia e gostei bastante, apesar da minha condição deixar sempre uma sensação de que aproveitei pouco. No primeiro dia depois da viagem de carro, alguns passeios matinais quando chegou a tarde já começei a acusar algum cansaço, e tive mesmo de descansar porque simplesmente não me aguentava mais . Tive o dia seguinte em que pude passear mais um pouco, foram dois dias de passeio, que me soberam uma maravilha. Se não fosse a minha condição poderia ter aproveitado melhor, mas enfim mais vale pouco que nada. 

 

Não sou muito boa fotografa (já sabem), mas ficam aqui algumas fotos  para partilhar convosco um pouco no mar .

 

 

WP_20190415_12_04_48_Rich.jpg

 

WP_20190414_18_20_12_Rich.jpg

IMG-20190415-WA0006.jpg

 

Férias com a Rodinhas


02.08.18

Caminho praia.jpg

 

As férias para mim têm sempre dois lados. O lado bom que toda a gente gosta, passar tempo com a família, relaxar, ir a praia, mudar de ares e rotina. Mas temos a outra parte, a parte do pânico. Sendo deficiente, as idas à praia nunca foram fáceis para mim, porque as minhas limitações deixavam-me sempre um bocado limitada.

 

Normalmente tínhamos sempre de ir de carro para a praia, sempre porque eu não conseguia andar por mais perto que fosse, assim deixavam-me perto da entrada da praia ou mesmo na praia e iam fazer outras coisas. E lá estava eu na praia...

 

Estas férias foi diferente, apesar de ter cadeira de rodas há algum tempo em casa, foi a primeira vez que levei a "Rodinhas" (a minha cadeira de rodas tem nome ) comigo. A adaptação nunca é fácil até a gente pôr na cabeça que tem de ser e que ando melhor assim. E a verdade é que consegui fazer coisas que não costumava fazer. Adorei passear no passadiço da praia num passeio matinal e conseguir ir para à praia sem carro. São coisas simples que para mim foram mais um passo para a minha adaptação à "Rodinhas" e também saborear um bocado da liberdade que ela me traz...

 

 

Link da imagem

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.