Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Pão com farinha de arroz


24.09.18

 

WP_20180907_14_06_00_Pro.jpg

 

Ingredientes:

500 gr de farinha de arroz

350 ml de água morna

50 ml de azeite

4 gr de fermento em pó (sem glúten)

sal qb

 

 

Preparação:

Colocar um bocado de farinha no reservatório da máquina. A seguir coloca-se a água, o azeite, a restante farinha, o sal e no final colocar o fermento. Colocamos na máquina no programa do pão normal (no meu caso), se tiver o programa do pão sem glúten se calhar fica melhor. Na foto tinha acabado de o retirar da máquina, coloco neste suporte para que não transpire, assim fica com a crosta crocante.

E pronto pão, sem glúten, sem açúcar e sem leite para comer sem problemas...

 

WP_20180907_14_05_54_Pro.jpg

 

Bolo de chocolate e café


01.09.18

WP_20180828_12_22_28_Pro (2).jpg

 

Tinha de fazer um bolo de chocolate, não me perguntem porquê mas esta semana tinha de ser e lá fui eu a procura de uma receita de bolo de chocolate. Encontrei neste site uma receita e toca a fazer com algumas alterações...

 

Ingredientes

1 xícara de chá de farinha de arroz
1 xícara de chá de polvilho doce
1 xícara de açúcar mascavado
1 xícara de óleo vegetal (usei de coco)
1 xícara de chá de café líquido (retirei um café na máquina e enchi o resto da xícara com água)
4 ovos (2 ovos e 2 claras)
1 xícara de chocolate em pó 100%
1 colher de sopa de fermento (sem glúten)
1 pitada de bicarbonato de sódio


Bata os ovos com o açúcar, o óleo e o café até diluir bem o açúcar.
Em outra tigela misture os ingredientes secos, menos o fermento.
Incorpore na mistura líquida os secos e por último incorpore o fermento.
Leve ao forno preaquecido a 180 graus em uma fôrma untada e enfarinhada por aproximadamente 30 minutos ou até passar no teste do palito.

 

Bem fofinho, fiquei surpreendida o quanto fofinho ele ficou. Foi o bolo mais parecido com um bolo com glúten que já experimentei. Experimentem a sério, vale a pena.

 

 

Bolo de banana e passas de uva


10.07.18

WP_20180709_19_44_02_Pro (2).jpg

 Ingredientes:

2 chávenas de chá de farinha de arroz

1 chávena de chá de farelo aveia

1 chávena de chá de azeite

1 colher de sopa de canela

2 ovos

2 bananas

1 colher de sopa de fermento sem glúten

1 chávena de leite (da sua preferência, eu coloquei bebida de amêndoa)

passas de uva (sem açúcar adicionado)

mel qb

 

 

Como já estão habituados, sempre receitas simples. Mistura os ovos, o mel, o azeite e o leite. Ir juntando as chávenas de farinha de arroz lentamente, a canela e o farelo de aveia. No final juntar o fermento, as passas e as bananas cortadas às rodelas. Tudo bem misturado, colocar numa forma ( eu coloquei numa forma de silicone, se for de outro material tem de untar) e colocar no microondas na potência máxima por 10 minutos (dependendo dos microondas). E já está um bolo rápido e ótimo.

Quadrados aveia pré-exercício


11.05.18

Gosto de vez em quando fazer estas barras, ou quadrados, como quiserem para ter no frigorífico e para um pequeno-almoço rápido antes de fazer exercício. 

 

WP_20180502_006.jpg

 

Ingredientes:

500 gr de flocos de aveia

4 chávenas de leite da preferência (soja, amêndoa, côco)

Frutos secos qb

Passas de uvas (sem açúcar) qb

 

Mais simples não há. Misturar os ingredientes sólidos e por fim colocar o leite, para os gulosos podem colocar mel. Num tabuleiro forrado por papel de alumínio coloca-se a mistura anterior e vai ao forno. Deixar no forno até estar dourado, depois desliga-se o forno e deixa-se arrefecer. Quando estiver frio, retirar da forma e cortar em barras. 

Tigelada Beirã (à minha maneira)


01.05.18

Adorava tigelada, e comia de vez em quando no café e quando a minha tia fazia no forno a lenha (que eram maravilhosas) mas depois de descobrir que sou alérgica ao leite, esquece lá as tigeladas. Até que me lembrei, vou alterar a receita que tenho de tigelada grande que tinha. Pois é, experimentei e não é que saiu bem?

 

Tigelada Beirã

 

Ingredientes:

8 ovos

mel qb

sumo de 1 limão

1 colher de sopa de farinha (sem glúten eu usei de arroz)

7,5 dl de leite de amêndoa ou côco ou soja

canela para polvilhar

 

Com um batedor de varas, bata muito bem os ovos com o mel e o sumo de limão. À parte, dissolva a farinha no leite frio e junte ao preparado anterior. Transfira tudo para um tacho de barro e leve ao forno pré-aquecido. Quando a tigelada estiver quase cozida polvilhe-a com a canela e aguarde que termine de cozer. Sirva no próprio recipiente de barro. Não coloquei tempo e temperatura, porque depende do forno mas em uma hora deve estar cozida.

 

 

thumbnail_WP_20180427_009.jpg

 

Pizza (Sem glúten/ Sem lactose/ Sem proteína da vaca)


24.03.18

Hoje ao jantar estava apetecer Pizza, claro que seria feita cá em casa. Devido a minha alimentação sem glúten e a alergia a proteína da vaca.

 

Ingredientes:

Base

2 chávenas de chá de farinha de arroz

1 chávena de polvilho doce

1 colher de chá de fermento

1 clara de ovo

1 colher de sopa de azeite

1 chávena de bebida de soja

sal qb.

 

Misturar os ingredientes até ficar uma massa homogénea, colocar numa forma untada com azeite e colocar no forno até ficar dourada

 

Recheio:

1 lata de cogumelos

1 chávena de chá de camarões

1 lata de atum em água

1 cebola em rodelas finas

1 colher de sopa de azeite

molho de tomate

Sal qb.

oregãos qb

 

Coloca-se os ingredientes numa frigideira até a cebola ficar dourada, e ficar tudo sem molho. Quando tiver o recheio pronto, retiramos a base da pizza do forno. Pincelar a base com o molho de tomate (receita do molho de tomate aqui: http://deficientedonadecasa.blogs.sapo.pt/molho-de-tomate-4548 ), coloca-se o recheio da pizza e os oregãos. Leva-se ao forno mais um bocado para o recheio ficar dourado e retirar.

 

E temos uma pizza feita em casa e sem problemas. Podem sempre variar o recheio como gostarem.

WP_20180324_001.jpg

 

Glúten e doença degenerativa


04.03.18

Vou contar a minha experiência, nem toda a gente é igual e nem todos os corpos reagem da mesma maneira. Ah um tempo deparei-me com um vídeo de uma médica portadora de ELA (esclerose lateral amiotrófica), que deu uma palestra com uma experiência que ela tinha feito. Pois bem, esta médica estava já numa cadeira de rodas e com a alteração da sua alimentação conseguiu voltar a andar. Deixo o vídeo em baixo para verem. Essa alimentação é a hoje chama de Paleolítica

 

Assim eu pensei para comigo, ok mal não faz certo? Então alterei a minha alimentação, eliminei pão, massas, açúcar e alimentos industrializados. Ao inicio parecia estranho pensava, então se não como cereais ao pequeno-almoço o que raio é que eu vou comer? Procurei ajuda no facebook, já há uma série de grupos a falar deste tipo de alimentação, a alimentação paleo, e aí fui vendo sugestões e receitas para iniciar. E falamos do inicio a uns dois anos.

 

O facto é que segundo estudos indicam o glúten tem um poder inflamatório, que no caso de doenças auto-imunes, como o caso da esclerose múltipla, faz toda a diferença. No meu caso tendo também uma doença auto-imune o resultado foi que, deixei de ter tantas crises, mesmo as que tenho hoje em dia são menos incapacitantes. Claro que faço asneiras, quem não as faz. Mas logo que posso tento voltar a dieta normal. Compro verduras, farinhas sem glúten para fazer pão (já devem ter visto as minhas receitas no blog), e tudo o mais natural possível e a verdade é que me sinto bem. E para mim tudo o que me faça sentir bem é para continuar. 

 

Link estudo em esclerose Multipla: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21385364

 

 

Queques de laranja


28.11.17

Ingredientes

2 ovos

1 copo de sumo de laranja

2 copos de farelo de aveia em farinha

2 colheres de sopa de azeite

mel qb

1 colher de chá de fermento (sem glúten)

Canela

 

Misturar todos os ingredientes e colocar a mistura nas formas. Se forem de silicone não é necessário untar.

Levar ao forno a 180º até ficarem douradas.

Ficam fofinhos, fofinhos ;) .

 

WP_20171128_002.jpg

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D