Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

(d)Eficiente Dona de Casa

Quando se tem uma doença degenerativa não é o fim do mundo. Aprendemos a adaptar o nosso mundo para funcionarmos. Venho dar dicas úteis para quem tem as mesmas dificuldades. Esta sou eu e o meu dia-a-dia.

Olá


06.09.19

 

hello.jpg

 

A minha vida ultimamente dava um filme.. Tem drama, tem suspense e até voltas inesperadas..

Depois das crises que tive nas minhas férias, chego a casa e estive de cama durante quase 15 dias, completamente exausta e a caminho da wc constantemente, chegou ao ponto que tive de ir ao hospital (coisa que evito ao máximo, porque como tenho o sistema imunitário fraco, apanho tudo) e adivinhem... Apanhei qualquer coisa, nem o médico sabe bem, um vírus ou uma bactéria qualquer, apanhada não se sabe onde. Se calhar as crises malucas das férias já eram resultado disso, ou então não, mais um mistério sem resposta.

 

Quando finalmente me comecei a levantar-me, a sentir-me humana novamente e a recuperar qualquer coisa, ligam me do Centro de Reabilitação, vou ser internada ainda este mês por tempo indeterminado . Só de pensar em estar longe por tempo indeterminado, vêm-me as lágrimas aos olhos... Dizem que o dinheiro não trás felicidade, mas neste caso se o tivesse evitava-me muita tristeza, isso é certo..

 

Sempre que poder volto aqui para dar notícias. Beijinhos a todos e bom fim-de-semana...

 

Link da imagem

Reality


20.08.19

Realidade.jpg

 

Gostava de ser como aqueles casos de doenças graves que aparecem nos programas da tarde (raramente vejo, mas às vezes faço zapping pelos canais), onde ouvimos muitas vezes pessoas com doenças terminais e onde parece que têm uma visão cor-de-rosa da vida, mas eu não sou assim. E mesmo essas pessoas, será que não têm dias maus em que a esperança e o pensamento positivo as abandonam?

 

A vida é engraçada, perdemos tudo de um dia para o outro, não é que se calhar tenha havido mesmo essa mudança ou perda, se calhar é uma mudança interior a mudança do embate com a realidade, nestas férias tive esse embate. Embate com a realidade de que sou frágil e que nem umas férias o meu corpo aguenta mais sem me levar a um estado de exaustão extremo. E qual a solução? Deixar de viver ou fazer as coisas, mesmo sabendo que no dia seguinte vou pagar o preço? E qual será o verdadeiro preço que pago? Será que esse preço é só uns dias de cama e sem conseguir fazer nada? Ou será que  tem um preço mais alto?

 

 Nunca vou saber qual o verdadeiro preço, porque ninguém me sabe dizer se estou a encurtar a minha escassa autonomia ou se é simplesmente cansaço... Talvez eu não tenha noção do frágil que sou, talvez eu tivesse a ideia que podia tudo e agora já não tenho. A doença rouba me muitas coisas, principalmente a liberdade de andar normalmente, mas agora talvez me roube a liberdade de ir... Não quero me transformar numa prisioneira na minha casa, mas vejo essa realidade cada vez mais perto...

 

Boa semana 

 

Link da imagem

Hoje falo de amor..


17.07.19

love.jpg

 

Tal como todas as meninas cresci com as histórias dos contos de fadas, princesas prefeitas que encontram o seu príncipe montado num cavalo branco , hoje em dia seria impossível né? Pelo menos já são poucas as pessoas que têm cavalos, quanto mais brancos, enfim seguindo em frente. E então esse príncipe vem salva-las de todo o mal existente no mundo. Depois vieram as comédias românticas com mulheres lindas que acabam por apaixonar pelo homem errado, que no fim acaba por ser o certo e a ideia do grande gesto de amor, tinha de haver uma altura em que se a pessoa nos amasse de verdade, haveria um grande gesto de amor.. 

 

A vida real não é conto de fadas, nem comédia romântica essa é  a verdade, não somos princesas prefeitas (ainda bem) e nem estamos em nenhuma comédia romântica, embora não deixe de ter as suas magias. Às vezes o amor não vem de grandes gestos, às vezes aparece em forma de melancia cortada aos bocadinhos para partilhar, às vezes é a mão estendida para ajudar a descer as escadas ou numa troca de olhares, outras vezes é o simples "escolhe tu". O amor vem de pequenos pormenores diários, de pequenas atitudes que não vêm escritos nos livros nem nos filmes, porque só vivendo, só dando importância aos pequenos gestos se sente essa magia.

 

Continuo, com muito orgulho, a ser uma romântica incurável e se calhar vão achar que tenho uns óculos cor-de-rosa. Talvez tenha, talvez seja ideia tonta, mas se repararem nos pequenos gestos de amor que têm nas vossas vidas, vão sentir essa magia, porque ela existe e faz com que agente seja muito mais feliz....

 

Link da imagem

Pensamentos...


17.05.19

viver-amanha-e-muito-tarde-viva-hoje.jpg

 

Não me acontece muitas vezes (felizmente), mas hoje fiquei a olhar para esta página em branco durante aproximadamente 30 minutos sem saber o que escrever.. Depois, penso na minha vida.. "Não tem nada de interessante, estudo, faço trabalhos domésticos e a fisioterapia". E assim temos resumido a minha vidinha. Não sou de opinar (escrever) sobre cusquices, nem notícias e cá vou andando um dia de cada vez.

 

Um dia de cada vez, mas aproveitando aquilo que há de bom na vida.. E podem pensar, mas o quê? Todos temos pequenas coisas de bom na nossa vida. Uma flor nova no meu jardim, uma palavra de alguém que já não falava à muito tempo, rir-me na fisioterapia ao ver o embaraço de alguém que me deu idade a mais , poder falar ao telefone com os meus pais e saber que está tudo bem com eles, estar em casa, uma casa cheia de amor e momentos felizes. É sem dúvida coisas que valorizo no meu dia-a-dia. 

 

Hoje tenho dores? Sim tenho. Estou agora sentada na minha Rodinhas? Sim, estou. Mas não é isso importa, não é isso que me faz feliz no meu dia, por isso não importa. E não é nisso que me fixo todos os dias e sim nas pequenas coisas boas da minha vida. Aprendi isso se calhar de maneira, dura é verdade, e na minha opinião deveria ter aprendido mais cedo, mas aprendi e é nessa filosofia que faço o meu dia-a-dia.. Hoje foi assim..

 

Foquem no que é bom na vida, estamos aqui para viver e não para sobreviver.

Bom fim-de-semana.  

 

 

Link da imagem

O mundo é dos racionais


22.04.19

 

mudancas.png

 

 

 

Cada vez mais as pessoas são racionais, muito racionais. Tudo tem lógica, tudo tem de ser explicado  por alguma maneira lógica também, porque se não não existe, certo?

Eu sou movida por sentimentos, sentimentos exagerados por vezes e que neste mundo da lógica não entende. Porque é que eu me havia de importar com coisas como aniversários, não tem lógica? Só estamos um ano mais velhos não é? Pois nã sei. Para mim o aniversário das pessoas que amo é importante, é um dia que gosto de criar memórias, de fazer algo diferente para agradar. Não tem lógica, não tem razão aparente sou assim, movida por coisas inexplicáveis.

 

O que se torna complicado neste mundo cada vez mais lógico, quando ouves da própria família o "para quê bolo se és a única que se importa". Pois não posso obrigar os outros a importarem-se essa é a verdade, e têm toda a razão, racionalmente tudo faz sentido. Mas não sou eu se não me importar.

 

Desde muito nova que sou assim, lembro-me de ser pequena acordava o mais cedo possível, desatava a correr com a prenda na mão para a cama dos meus pais, cada vez que um ou outro fazia anos, tinha de ser a primeira a dar os parabéns. Porquê não sei, não tem lógica nenhuma mas fico feliz de comemorar os anos dos outros. Enfim a vida muda, já não sou criança e o mundo muda também. 

 

Link da imagem

Melhor que ontem...


12.04.19

51556375_2327777797234477_1193754961280761856_n.pn

Há frases que nos fazem pensar sobre nós próprios. O que serei eu capaz de me tornar? Tornar em relação profissional? Certamente que não será por aí, não somos uma categoria profissional e pronto descansamos o resto da vida, porque já somos aquilo que queremos. Acho que na vida estamos em constante aperfeiçoamento, um crescimento contínuo.

 

Não sou a mesma hoje do que quando tinha 18 anos, idade em que soube que tinha uma doença degenerativa. Não sou a mesma, as prioridades mudaram, os planos para o futuros não são feitos com a mesma leveza. Mas descobri novas coisas uma visão diferente da vida, uma visão que me faz aproveitar cada dia e cada momento com um sabor diferente. Os sonhos que tinha de me tornar uma mulher diferente foram-se, mas mesmo não tendo sucessos profissionais (nem sequer vida profissional tenho ), não quer dizer que esteja desiludida. A mulher que imaginei que ia ser hoje, não é nem a sombra do que achei que fosse, mas não há problema.

 

Sou hoje uma mulher diferente, uma mulher com sonhos diferentes, uma mulher em constante evolução, uma construção diária para uma mulher melhor... Portanto se eu quero ser tudo o que sou capaz de me tornar, quero ser  hoje uma mulher melhor que era ontem..

 

Bom fim-de-semana 

Falsas amizades...


08.04.19

nao-perco-tempo-com-amizade-falsa-porque-quem.jpg

 

Hoje em dia as pessoas estão cheias de boas frases, de boas palavras, discursos dignos de um filósofo famoso, mas depois agem de outra maneira. 

 

Não gosto do sentimento de raiva, não gosto mas tenho de ter um pensamento lógico. Será que vale mesmo a pena? Será estas pessoas têm o poder de me fazer sentir mal? Claro que não, as pessoas podem fazer e dizer o que elas querem, podem até atirar foguetes se quiserem, não tenho controlo nenhum sobre essas pessoas, tenho controlo sim sobre aquilo que penso e sinto em relação ao que nos fazem.

 

Podem fingir a amizade o quanto quiserem, e vir depois falar mal ou desprezar que mais cedo ou mais tarde as coisas descobrem-se. Eu sei o meu valor, mas não sou parva. A minha atitude em relação a pessoa não pode continuar a ser a mesma, não posso continuar a sorrir e dar a minha amizade sabendo que essa pessoa não tem a mesma consideração por mim. Este sentimento passa e vai passar garanto, mas não sou eu que vou ficar a perder.

 

Link da imagem

Mês de Abril...


01.04.19

meditação.jpg

 

Ultimamente tenho me sentido bastante bem. Não fisicamente, porque nesse caso tenho sentindo ainda mais dores, devido a ter voltado a fazer fisioterapia, faz bem mas dá muita dor é a verdade. Mas psicologicamente ando numa boa fase, comecei recentemente a fazer meditação novamente, novamente porquê?

 

Houve uma altura que fazia diariamente, depois fui internada perdi o hábito não conseguia encontrar maneira de meditar no hospital e depois foi passando tempo como acontece com tantas outras coisas. Mas o importante é que voltei, acordo semanalmente às 8.30h para o meu ritual de bem-estar. Ajudou-me não vou mentir, ajudou a dar importância ao hoje sem a preocupação do amanhã. Encheu-me de uma paz diferente, uma paz serena.

 

Se vai durar sempre, não sei.. Mas enquanto durar vou aproveitar, enquanto não aparece nenhum momento de pânico na vida, vou concentrar-me no que é importante como a família e o tempo passado com ela. Aproveitar as coisas simples que a vida tem para oferecer, concentrada também nos meus estudos, claro. Sendo o primeiro dia deste mês, desejo que este bem estar se multiplique para o resto do mês.

 

Bom mês de Abril para todos, repleta de tudo de bom..

Link da imagem

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.